depoimentos
dos aprovados

Thales Canabarro

UFRGS | UPF (1º lugar) | UNISUL (1º lugar) | UFN (7º lugar) | UNIVATES | FEEVALE 2018/2



Ser aprovado no curso mais concorrido dos vestibulares é, indiscutivelmente, um grande desafio. Tendo consciência disso, fui em busca do pré-vestibular que pudesse me oferecer o melhor suporte para diariamente vencer as dificuldades e alcançar meu objetivo. Nessa caminhada, encontrei o Método Medicina, que, com sua ampla estrutura, atendeu aos meus anseios. Assim, obtive - por meio de uma equipe docente qualificada, do suporte de psicólogas, do espaço físico aconchegante e de uma conversa amiga com os funcionários - a tranquilidade e o preparo suficientes para obter a tão sonhada vaga em Medicina.

Arthur Fiegenbaum

UFCSPA (4º lugar) | UFRGS | PUCRS | UNISINOS (2º lugar) | UNIVATES (7º lugar) | UPF | ULBRA | FEEVALE (6º lugar) 2018/1



Eu vinha de outra cidade e passava mais tempo no Método do que em casa. Foi um tempo muito bom, pois a equipe de professores é ótima, com muita didática e carinho com os alunos. O ambiente é bem descontraído: não temos aquela tensão constante e rigor escolar; é tudo bem familiar. Dá prazer ir para a aula, ver os colegas e os funcionários com quem formamos vínculos tão legais e assistir às aulas em que tanto aprendi, muitas vezes pensando: “nossa, é tão simples? Por que não nos ensinaram isso assim no colégio?”. O Método presta muito apoio nesse período que é excessivamente cheio de competitividade e de cobranças. Sempre que precisei, pude contar com o apoio dos psicólogos, dos colegas e de professores naqueles momentos de estresse em que dá vontade de jogar tudo para longe e dizer “chega!”. Bem, no fim, deu tudo certo, e, se consegui chegar aqui onde estou – inteiro e feliz –, foi graças a essas pessoas fantásticas que me deram o apoio que precisei para alcançar esse objetivo. Obrigado, família, amigos e equipe do Método Medicina!

Julia Tessari

UFSC | UFRGS (9º lugar) | UFPEL (9º lugar) | UPF (3º lugar) | PUCRS (7º lugar) | FEEVALE 2018/1



A trajetória de um vestibulando na época de cursinho requer muito foco, empenho e autocontrole para lidar com a ansiedade e a pressão que colocamos em nós mesmos e que os demais também depositam em nós. Por isso, o cursinho pré-vestibular é descrito por muitos como uma fase da vida pela qual não queriam ter passado. No meu caso foi diferente. Há momentos de tensão e angústia, com certeza, mas os momentos bons se sobrepuseram aos ruins. Vou guardar na memória cada dia feliz, cada gargalhada dada pela brincadeira de um professor, cada sorriso dado entre amigos... Acredito que o fundamental para estar preparado para prestar um vestibular é adquirir confiança no seu próprio potencial. E essa autoconfiança só pode ser conquistada quando somos cercados por pessoas que acreditam e torcem pelo nosso sucesso. Foi esse o ambiente em que estive no Método Medicina, um lugar em que a competição pela vaga nunca imperou sobre as amizades construídas. Uma aprovação no vestibular não depende apenas da densidade de conteúdos que dominamos, mas também do estado emocional e psicológico em que estamos durante o ano de estudos e durante a prova. Por isso, enxergar o meu cursinho como um ambiente de harmonia e considerar os funcionários, professores e colegas nossos amigos foi o primeiro passo para o sucesso.

Rodrigo Scholz

UFRGS | UFCSPA | ULBRA (1º lugar) | PUCRS | UPF | UFN | UNIVATES | FEEVALE (7º lugar) 2018/1



Um dos aspectos mais importantes na caminhada para conseguir a aprovação no vestibular de Medicina é a estabilidade. Estabilidade essa que o Método Medicina, ao longo de todo o ano, deu-me, tanto por parte dos professores quanto pela equipe em geral - psicólogas, secretaria e coordenação. Estudar em um ambiente confortável, com professores atenciosos, dispostos a investir horas em função dos alunos mesmo após as aulas, era uma base que garantia a tranquilidade em cada vestibular que eu fazia: a certeza de que, a cada dia, o sonho chegava mais perto era consequência do apoio recebido. Além de todo o esforço que é necessário para conseguir chegar ao seu destino, os empecilhos estarão presentes; saber, no entanto, lidar com eles é mais difícil do que aparenta. Acredito que o maior adversário para se conseguir a aprovação no vestibular é a própria pessoa: contornar seus limites, acima de tudo, é peça fundamental para se conseguir o melhor rendimento possível. Ter a base certa para esse tortuoso caminho é imprescindível para o sucesso.